29 janeiro 2017

Resenha: Paris para um e outros contos - Jojo Moyes

No conto que dá título ao livro, a jovem Nell planeja um final de semana romântico em Paris com o namorado e fica sabendo, já na estação, que ele desistiu de acompanhá-la. Sozinha em um país estrangeiro, Nell descobre uma nova versão de si mesma, independente e corajosa.
 
Outros contos incluem um assalto a uma joalheria com uma reviravolta amorosa, a história de uma mulher que passa um dia inteiro com os sapatos de outra pessoa e um shopping lotado de pessoas fazendo compras de Natal que vai revelar a uma esposa estressada o que de fato importa na vida. 


E em “Lua de mel em Paris”, que fecha a coletânea, Jojo Moyes brinda os leitores com um reencontro com as personagens do best-seller A garota que você deixou para trás, Liv e Sophie, que, separadas por algumas décadas, acreditam que o casamento é apenas o início de suas histórias de amor.


Eu definitivamente encontrei o livro perfeito para se ler numa viagem (de preferência de ônibus). Os contos desse livro tem um começo, meio e fim. O que automaticamente nos permite terminar uma história a cada parada para o lanche ou idas ao banheiro (como sempre acontece geralmente comigo durante minhas viagens que sempre são bem longas e infinitas, as vezes eu esqueço o quanto o Brasil é  gigante. Eu passo 7 horas viajando e ainda estou no estado de São Paulo kkk parece que esse estado não acaba nunca). Eu li esse livro numa viagem e tive essa experiência de ir terminando os contos durante cada parada, quando eu percebi já tinha acabado o livro em poucas horas (eu provavelmente o leria mais rápido se eu não tivesse problema nas vistas).

Eu não sou muito fã de ler contos porque eu nunca acho que os personagens são bem desenvolvidos justamente por sua história ser contado em 70 páginas ou menos. Mas eu acho que a Jojo tem esse dom de criar personagens com personalidades já nas primeiras páginas. Eu não costumo ler todos os livros que a autora lança porque geralmente eles se passam nos tempos de guerra e é um assunto que sempre me dá muito sono. Eu respeito quem curte ler livros com esse tema (tipo os 300 livros do John Boyne) mas não é muito minha praia. Eu prefiro os livros mais contemporâneos que se passam nos nossos dias mesmo. Falando em John Boyne, esse ano eu preciso ler algum livro dele urgente, morro de curiosidade de ler algo desse autor. Eu salvei um livro dele lá no Skoob e só estou esperando o preço baixar um pouco.

É claro que nem todos os  contos são maravilhosos, alguns são melhores que outros (como a maioria dos livros de contos). Algumas vezes, “Paris para Um” parecia uma montanha russa de emoções. Alguns personagens eu amava e outros eram super clichês e sem graça. Meu contos preferidos são os do meio entre o 4 e 7 (são os que eu mais recomendo). O bom de livro de conto, é que se você não estiver curtindo a leitura, você não precisa abandonar o livro, e sim, apenas o conto kkkkkk.

Antes de terminar esse meu “pensamento” sobre esse livro, eu preciso avisar vocês leitores que se estão procurando um livro com contos tristes ou algo parecido com nosso amor por Lou e Will, podem esquecer. Porque “Paris para Um” é um livro bem contemporâneo sem grandes acontecimentos e reviravoltas. É mais um romance para você ler nas horas vagas ou um livro para você ler um conto antes de dormir todos os dias.

Eu super recomendo para os fãs da autora, e estou super animado porque a Intrínseca não para de lançar os livros dela por aqui!!! 

PS: Lembrando que o blog está voltando das férias (que eu super merecia kkk) e vai vir muitos posts legais com listas de leituras, discussões e muitas resenhas. Aguardo vocês

Um comentário:

Pessoal, eu estou respondendo todo muito a noite quando volto do trabalho. Mas no Facebook eu respondo mais rápido!!