05 setembro 2016

Resenha: As cores da vida / Kristin Hannah

As irmãs Winona, Aurora e Vivi Ann perderam a mãe cedo e foram criadas por um pai frio e distante. Por isso, o amor que elas conhecem vem do laço que criaram entre si. Embora tenham personalidades bastante diferentes, na verdade são inseparáveis. Winona, a mais velha e porto seguro das irmãs, nunca se sentiu em casa no rancho da família e sabe que não tem as qualidades que o pai valoriza.  Aurora, a irmã do meio, é a pacificadora. E Vivi Ann é a estrela entre as três.  Parece que em sua vida tudo dá certo. Até que um forasteiro chega à cidade... Então tudo muda.

Há muito tempo eu estava com vontade ler algum livro dessa autora, porque eu sempre vejo recomendações dos livros dela, mas nunca fui atrás para saber qual era o favorito de todo mundo e tal. Através do Skoob me recomendaram As cores da vida, e eu amei o livro. Eu sinto que ele precisava ter uma continuação, só para eu saber como seguiu a vida dos personagens após todo os acontecimentos finais da história.

Como eu sempre estou lendo distopias e jovem/adulto na maior parte do ano, eu tenho o alvo de ler pelo menos dois livros que saem da minha zona de conforto. Ano passado e li Caixa de Pássaros que é um suspense meio terror (que basicamente eu nunca leio na vida) e li também um dos melhores do ano Dezenove Minutos da Jodi Picoult (que é um livro bem pesado e com tribunais e tragédias). Esse ano eu estou seguindo a mesma vibe dos anos anteriores, procurando ler ao menos dois livros diferentes do que eu estou acostumado. Acho que O Mochileiro da Galáxia foi o mais estranho que eu li esse ano kkkkkkkk (eu quase nunca leio ficção). As cores da vida entra nesse patamar de raridade literárias no meu ano, por ser um livro mais família, com um elenco adulto (minhas leituras são sempre cheias de adolescentes, que eu até estranho ler uma história mais “cabeça “ rsrsr). 

Acho que a sinopse de As cores da vida acaba revelando muito sobre seu enredo. Serão mais de 300 páginas em que o leitor mergulhará na história dessa família e viverá suas brigas, conflitos e segredos. Esse tipo de leitura acaba sendo um pouco intensa (ao meu ver). O livro é um drama, daqueles que lemos nos dias frios e chuvosos. Por ser um drama familiar, esperamos algo mais denso. E é exatamente ao contrário. A autora consegue com sua escrita, deixar tudo muito leve, principalmente os diálogos que prende nossa atenção e faz com que lemos cada vez com mais pressa para saber o que vai acontecer (e é muito difícil acontecer isso em um livro narrado em terceira pessoa).

Apesar da história narrar a vida de três irmãs, o livro é mais focado em duas personagens (Winona e Vivi). Isso até deixou a leitura mais fluida, já que quando o autor tenta englobar muito todos os personagens, nós (leitores) acabamos meio confusos. Ao meu ver, a sinopse serve mais como um plano de fundo, do que propriamente o enredo geral do livro (até porque, teve um romance que eu gostei muito, achei muito bem construído e divertido de acompanhar).

As cores da vida tem tudo para agradar os fãs de drama familiares e histórias bem contadas. Tudo é muito bem descrito, fazendo com que o leitor se veja dentro daquele mundo. Eu realmente amei a escrita da autora e espero ler mais dos seus dramas. Eu ainda recomendo ele para os dias frios, já que a narrativa dele segue um ritmo mais lento (mas não enfadonho). Talvez leitores que curtem outros gêneros, possam não curtir essa recomendação, mas eu sei que tem dezenas de leitoras que são apaixonadas por esse tipo de história e fica aqui a minha dica pra elas rsrs.

Óbvio que eu vou recomendar algumas das minhas últimas leituras e espero que vocês encontrem boas recomendações aqui no blog (:


Não se esqueçam de me seguirem na Fanpage e no Skoob (se puderem convidar os amigos para curtirem a página no face eu agradeço kkkk pago vocês no próximo sorteio rsrs).

PS: O exemplar enviado pela editora veio com um autógrafo da autora #bacanaaa



PS: Muito obrigado por todas as visitas na resenha do livro Boa Noite (que eu ameiii tanto).

PS: Confesso que amei mil vezes mais a capa americana!!


8 comentários:

  1. Não acredito que você leu esse livro! Está em meus desejados desde que saiu, assim como todos os livros dela. Adorei o Rouxinol. É bom às vezes variar o estilo mesmo, também estou tentando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara eu nunca tinha lido nada da autora e curti muito!!! Rouxinol é um livro??kkk to boiando.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. Guto bom dia amigo, gostei! Espero que tenha um final feliz kkkkkkkkkkk chega de tragédia nos finais dos livros,uma vez ou outra até que vai amigo kkkkkkk senão acabo ficando deprê kkkkkk tá difícil acompanhar o blog sem not,mais tenho fé em Deus que mês que vem o meu vai chegar kkkkkkk uma grande abraço!👍🔝

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkk Eu sei amiga que está dificil vc sem noot é tenso!!! Achei esse livro a sua cara, apesar dele ser mais um livro familiar e tal...

      Excluir
  3. Oi Guto eu amo os livros desse autora, já li uns 3 ou 4 e me emocionei com todos kkk, vou ler esse também. Gosto muito do seu blog, suas resenhas são tão boas quanto as indicações rs rs...parabéns por esse trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Liz, sua fofa eu nunca te vi por aquiiiiiiiiiiiiii amei saber que vc também segue o blog e acompanha as resenhas!!!!! Eu preciso conhecer os livros dela urgente...

      Excluir

Pessoal, eu estou respondendo todo muito a noite quando volto do trabalho. Mas no Facebook eu respondo mais rápido!!