01 junho 2016

Resenha: Meio Rei - Joe Abercrombie \ Arqueiro

Filho caçula do rei Uthrik, Yarvi nasceu com a mão deformada e sempre foi considerado fraco pela família. Num mundo em que as leis são ditadas por pessoas de braço forte e coração frio, ser incapaz de brandir uma espada ou portar um escudo é o pior defeito de um homem.

Certa noite, o jovem recebe a notícia de que o pai e o irmão mais velho foram assassinados e não lhe resta escolha a não ser assumir o trono. De uma hora para outra, ele precisa endurecer para vingar as duas mortes. E logo sua jornada o lança numa saga de crueldade e amargura, traição e cinismo, em que as decisões de Yarvi determinarão o destino do reino e de todo o povo. Jurei vingar a morte do meu pai. Posso até ser meio homem, mas sou capaz de fazer um juramento por inteiro.


Eu acabei de ler um livro muito triste e sensacional (que eu mostrarei no próximo post de compras, mas já apareceu no skoob), e depois dessa tortura emocional, eu precisava de uma leitura com muita ação e que tivesse uma pegada distópica. Vou deixar o primeiro do livro no final do post para quem quiser conferir.

Se eu não me engano, Meio Rei é o primeiro volume de uma trilogia, e foi meu primeiro contato com um livro medieval (com castelos, reinos e armaduras rs). A última fantasia que eu li que se passava em um reino (tão, tão distante) foi Uma chama entre as cinzas, e foi uma excelente experiência (apesar de eu ter abandonado o livro).

Apesar de soar meio sádico (rsrs) eu sou apaixonado por histórias sobre vingança, tipo o Conde de Monte Cristo ou Revenge (até mesmo o livro Eu te darei o sol, que é uma guerra entre irmãos infinita, levando quase as últimas consequências). Em Meio Rei, a jornada do jovem Yarvi é justamente se vingar da morte do seu pai, e bastou isso para eu super querer ler esse livro, e enfim me aventurar pela primeira vez em algo medieval. Meio Rei também é um daqueles livros que começa com um protagonista sem muita personalidade e “fraco”, até que algo horrível acontece e desenrola toda a trama central, que com o tempo transformará nosso mocinho em um herói valente e amadurecido.

O que sempre me deixou com um pé atrás quando o assunto é medieval, foi a narração em terceira pessoa, muito lenta e arrastada. Eu acabei lendo esse livro muito mais rápido do que eu imaginei, mesmo sendo em terceira pessoa a narração é muito fluida e com uma escrita muita divertida. Eu provavelmente consegui ler esse tão rápido e gostar tanto dele por seguir a história de um jovem (e eu amo livros com protagonistas jovens, como vocês já estão cansados de saber). 

Eu não costumo ler fantasia por que geralmente tem magia ou mil coisas sobrenaturais e eu não curto muito, e foi o que fez eu abandonar Uma chama entre as cinzas. Eu não sabia que teria tantos espíritos e videntes durante a jornada dos protagonistas e isso foi muito broxante sinceramente. Por isso que eu amo tanto o gênero distópico, porque no máximo eles iram colocar uma ficção na história sem precisar recorrer a magia desnecessária só para explicar algo que os autores criaram.

Eu super recomendo Meio Rei por ter sido um livro tão divertido e foi uma aventura que eu não queria parar de ler e tenho certeza que vocês também iram curti muito (quem gostar desse gênero, é claro). Eu amei o mundo que o autor criou e espero encontrar mais livros medievais que sejam tão legais e viciantes como este foi (tem um mapa gigante no livro que vai mostrar toda a extensão do reino e tal, mas não consegui acompanhar rs).

Quem quiser acompanhar minhas leituras semanais é só me add no skoob porque lá estou atualizando todos os dias e fazendo sempre meu diário de leitura (e aumentando minha meta anual). Também podem conhecer minha fanpage onde eu estou sempre conversando com os leitores e recomendando novos livros. 

Redes Sociais: Facebook            Skoob             Google+

PS: Vou deixar o link aqui para quem ainda não viu meu post especial com os livros novos que chegaram no primeiro semestre (: Clique Aqui.

PS: Lembrando que eu amei a escrita de Uma chama entre as cinzas e achei a história extraordinário, é um livro muito bom, só não bateu com meu gosto literário.

PS: Quem tiver curiosidade para ler o primeiro capítulo de Meio Rei Clique Aqui .

6 comentários:

  1. Guto que saudaaades... hehe Estava olhando praticamente todos os dias, pois queria ser a primeira e se não houver ninguém digitando junto comigo (neste exato momento) teria uma grande chance se ser a primeira... algo meio nada vê, mas que faço questão!! kkkkkk
    Então eu tbm não tenho como preferência livros medievais, na vdd nem livros de época, tanto que no passado abandonei o livro da Jojo Moyes que era sobre esse tema, acho que era A garota perdida.
    Mas a pouco tempo, tipo um mês atrás por incentivo de uma amiga, comecei a ler livros de época de duas autoras Julia Quinn e Lisa Kleypas, cada autora tem duas séries contanto histórias sobre duas famílias e eu curti bastante. Mas não sei se é o seu gosto, e tbm é em terceira pessoa, mas se um dia quiser a indicação vale a pena!! hehe
    Não tinha ouvido falar desse livro, vou dar uma chance a ela no futuro, mas estou com vontade de retornar a meu principal gosto literário que é sobre jovens sofrendo, muito drama e um romance fofo... kkkkkk Devido a estes livros dessas duas autoras faz um tempo que não leio livros desse meu gênero predileto.
    Eu te darei o Sol não achei tanta vingança, é mais no comecinho e depois eles se distanciam, mas sim eu entendi sua colocação. E ahh... eu não sabia que vc gostava de Revenge, tá aí uma sérei que eu NÃO GOSTO... kkkkkkk Desculpa amigo, mas nesta temos sérias divergências... hahahaha

    Obrigada pelo post e tbm coloquei na minha listinha de desejos... rs

    Bjos Fêh :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkk Fer, eu te darei o sol eu citei porque achei que aquela guerra entre irmãos indiretamente durou até quase o final do livro, na verdade aquele livro é muito complexo ele merece ser relido um dia (eu pretendo ano que vem, provavelmente). Amiga se lembra que eu falei de um livro triste que eu terminei (eu falei no começo da resenha), é o livro Tudo e todas as coisas, meu deus que livro fofo amiga, eu vou falar dele no post sobre leituras e no mês que vem sobre os livros que chegaram no segundo semestre, e eu amei esse livro, vc vai amar. Eu amei o romance e tem uma bomba no final que foi sensacional. Eu conheço essas autoras que vc me indicou mas se sabe que eu morro de preguiça de terceira pessoa. Mas tenho um spoiler kkkk sobre um futuro post, já esta acumulando livros novos que eu já vou preparar um post de compras de novo e vai ter coisas legais e minha primeira compra da dark side kkkkkkkk. Eu vou programar mais posts para os próximos dias amigas pra n sumir tanto assim, desculpa!!

      Excluir
  2. oi Guto passando rapidinho para deixar um super abraço, o livro parece bastante interessante kkkkkkkkkkk vou adicionar a minha humilde lista kkkkk a lista aumenta e a grana diminui rsrsrsr ninguém merece! bjs

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkk Sara eu acho que vc não curte esse lance medieval, principalmente agora que eu te perdi para o romance de época kkkkkkkkkkkk. Vc sabe se o livro da silmare já chegou???. Muito obrigado pela visitinha de sempre e pelo carinho (:

    ResponderExcluir
  4. Interessei-me por ler o livro e eu, particularmente, gosto de idade média, ficção, magia e fantasia. Obrigado pela opinião sobre o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meio Rei já não tem magia essas coisas, mas é muito bom e foi minha primeira experiencia com um livro que se passa na idade média e tal. Não vejo a hora de ler os próximos volumes!!!!!!

      Excluir

Pessoal, eu estou respondendo todo muito a noite quando volto do trabalho. Mas no Facebook eu respondo mais rápido!!