20 janeiro 2016

Resenha: Uma História de Solidão - John Boyne

Primogênito de um lar disfuncional na Irlanda, o inocente
Odran Yates vai estudar em um colégio que prepara garotos para a vida eclesiástica. Ao relatar sua jornada, da ingenuidade dos primeiros anos de colégio à descoberta dos segredos mais bem guardados da Igreja, Odran descreve uma Irlanda cheia de contradições e ódio por trás de uma fachada de bons costumes. 


Gostaria de avisar que foi muito difícil e complicado falar sobre algo tão pesado, nojento e obscuro que é a pedofilia e a rede de mentira envolvendo a igreja católica em escândalos ao redor do mundo. Não falarei sobre religião aqui (como nunca falei antes), só para deixar claro que eu estou falando sobre uma ficção escrita pelo John Boyne (gostaria de destacar que o filme Spotlight está sendo indicado ao Oscar e trata exatamente deste assunto e é muito incrível este filme, assistam).

Esse foi o primeiro livro do John Boyne que eu leio, eu morro de vontade de ler alguns dos livros do autor (eu só preciso me organizar para comprar menos distopias e mais John boyne rsrs). Só não tenho vontade de ler seus livros retratados em tempos de guerras porque são leituras que não me chamam atenção, acaba me dando sono (o único que eu consegui ler e assistir foi Cavalo de Guerra de um autor que eu não me recordo o nome). O que me chamou atenção para ler esse livro foi exatamente por falar sobre um tema forte, e o autor soube escrever perfeitamente tudo o que se passou com seu personagem durante sua estadia na igreja.

A história será contada pela vida do sacerdote Odran desde criança até a velhice. Então já vou alertando a todos que é um livro muito calmo, um pouco arrastado; porém muito interessante (a escrita do autor ajudou muito a narração não ser tediosa). O livro é narrado em primeira pessoa (que é meu tipo de narração favorito da vida), todos os pensamentos, sentimentos e tudo o que acontece (inclusive os abusos) nós saberemos pela mente do personagem.

A história se passará na Irlanda, que é um cenário muito diferente dos livros que eu geralmente leio (que sempre são em Chicago ou Nova York). Muito do livro vai mostrar a crise que acontece naquela época da história onde vários sacerdotes são presos e indiciados por pedofilia. A mídia toda em cima deles (aquela coisa bem Jornal Nacional mesmo).

O livro tem um lado sentimental muito forte, é muito difícil não se emocionar com a vida do Odran (parece até que é baseado em fatos reais). Uma história de solidão foi uma
Capa Americana (tão linda quanto)
leitura muito comovente por infelizmente acontecer casos como os abordados no livro. Não necessariamente eu me refiro a religião católica (eu espero que isso não aconteça lá), mas eu falo da pedofilia em si. A pergunta que fica é: como alguém poderia sentir qualquer tipo de conotação sexual por uma criança? Gente uma CRIANÇA. Ser chamados de monstros é pouco.

Eu sei que vocês me entendem, e como isso é perturbador. A raça humana deveria realmente ser dizimada (por isso eu só leio ficção, para não ter que lidar com a realidade que vivemos). Se bem que um choque de realidade faz bem também (as vezes).

Enfim, gostaria de terminar essa resenha porque já acho que ficou pesada demais e com certeza eu nunca mais falarei sobre um livro que aborda esse tipo de tema aqui no blog, porque me faz muito mal ler, ver ou falar sobre isso. Acho que por isso eu não gosto de ler livros que se passaram em tempos de guerras porque é algo tão triste, é um entretenimento que me deixa muito deprimido (então prefiro não ler sobre).Desculpa se eu ofendi alguém durante a resenha por falar sobre uma religião especifica, mas é que o livro falava sobre essa religião. Livro mais que recomendado e leitura super obrigatória para vocês começarem o primeiro semestre super no auge!!!

Muito obrigado por ter lido a resenha até o final e espero que vocês (novos visitantes) voltem mais vezes. Não deixem de conhecer minhas redes sociais, principalmente o Facebook e o Skoob que são as que eu estou online o tempo todo.

Agora vou recomendar para vocês duas resenhas que são de livros mais animados e divertidos que eu li recentemente.

O novo livro da Gayle Forman e o novo do David Levithan continuação de Todo Dia. 

O que há de estranho em mim (RESENHA

Outro Dia (RESENHA


18 comentários:

  1. oi Guto saudades amigo,já li desse autor o menino do pijama listrado e já assisti o filme também kkkkk mais como vc falou que n curte livro que se passa em tempo de guerra kkk n leia! penso como vc em relaçao a maldade de muitos seres humanos,as vezes prefiro nao ler jornais ou assistir pra ter uma falsa ilusao de que o mundo nao é tao mal,mais infelizmente é só ilusao pq a sociedade tá cada vez mais violenta e destrutiva,por isso é melhor ler ficçao amigo kkkkkkkkkkkkk um grande abraço!
    obs kkkk o teclado do meu not tá falhando,por isso a falta de alguns acentos hehehehe. bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkk Sarinha eu também não assisto mais jornais tipo Datena ou cidade alerta as reportagens são bizarras chega a ser diabólicas em alguns casos. Sinto sua falta aqui nos posts, tem saido resenhas toda semana porque eu estou tentando me dedicar mais agora nesse começo de ano kk pena que não tem saido tantos livros bafonicos só o continuação do Como eu era antes de vc, a resenha está super bombando quase 1.500 acessos estou super feliz!!! Saudades amiga

      Excluir
  2. Tenhos duas obras do Boyne, ambas envolvem a Guerra. E eu gosto. Sou do tipo muuito realista. Sabe por que? Porque quando ficamos cientes da realidade não temos desculpas para não ajudar, não tentar pelo menos. Sofro muito lendo esses livros, me dão um choque sabe. Mas levanto as mãos pro céu e agradeço a Deus por me dá uma vida tão boa, na qual muita das vezes ainda reclamo. Gosto de história ficticias sobre a 2ª Guerra Mundial. Mas porque eu sei que mesmo sendo uma ficção, quem nos garante que de fato tenha acontecido? Só quem viveu sabe o que passou. Claro que também gosto de uma ficção meio que "surreal" para mim. É bom dá uma mesclada. Um pouco de realidade, e um pouco de sonho. Até por que se não tivermos sonhos, o que estamos fazendo nesse mundo? Sonhar, é uma das poucas coisas que ainda valem a pena no mundo em que vivemos. Sobre o tema que esse livro aborda... Ainda não o li. Mas confesso que fiquei bastante curiosa. Sei que vou chorar muito, pedofilia, também é algo que abomino, e até hoje não consegui compreender a mente de um ser que a pratica. Sim, um ser... Um ser qualquer. Pois de Humano não podemos chamá-lo. Sobre a religião, sou evangélica. Mas não julgo nenhuma outra, até porque não sou eu que devo julgar. Mas entendo sua preocupação de especificar várias vezes na resenha que citou apenas por estar presente no livro. Hoje é meio dificil até expor nossas opiniões, já que tudo é considerado como pre conceito, ou difamação. E não foi uma resenha pesada. Foi uma resenha real. De vez em quando é bom levar um choquinho! Mas fica a pergunta. O que estamos fazendo pela nossa sociedade? Afinal, podemos fazer alguma coisa? Atrocidades estão sendo cometidas. Muita das vezes do nosso lado, e nem tomamos conhecimento... Não antes da sentença ser dada! Enfim, parabéns pela resenha. E vou seguir mais essa dica! Beijo!
    Obs.: Desculpa o desabafo, ou seja lá o que foi isso! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse seu comentário se chama ESTAMOS CANSADOS DESSA PORCARIA DE LEI QUE NÃO SERVE PRA NADA simples assim. Eu te entendo em tudo e super apoio seu modo de pensar, concordo com cada palavra escrita, esse tipo de assunto mexe muito com todos nós. E super verdade que precisamos ler um pouco de tudo, mas depois de ver tanta coisa horrivel nos noticiarios eu tenho preferido nesses últimos anos a ler mais fantasia ficção romances essas mesmo. Pelo menos é um entretenimento sadio e não algo que nos deixará triste e deprimidos. Muito obrigado por ser comentário e por expor sua opinião. Faz tempo que tu não aparece em sua sumida!!!!

      Excluir
    2. Cara, eu voltei! rsrsrs sabe que você tá certo! Se for para pra pensar, estamos vivenciando a cada dia não apenas fatos reais, mais coisas horriveis reais. Os livros têm esse poder, de nos levar além... Além dos fatos cruéis que nos arrodeiam. Também concordo com cada palavra que você disse!
      Uffa, sumi mesmo! Mas aqui estou... E trago uma dica de livro pra ti: Garota Online. É do jeito que agente gosta! hehehe Beijos!

      Excluir
    3. Oiiiiiiiii eu já li garota online e tem resenha dele aqui no blog kkkkkkkk amo muito também, o novo livro da autora sai esse ano. Estou super ansioso

      Excluir
  3. Oi
    esse livro parece ser um pouco pesado, ainda mais retratando um tema como pedofilia a escrita do John é muito boa mesmo, já li o livro dele O garoto no Convés e no começo até fala um pouco da pedofilia por conta que o menino vivia nas ruas.
    Não conhecia esse livro e acho que não leria por conta do tema, também gosto de ficção para fugir dos problemas reais.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De, exatamente meu foco é ler ficção e deixar esses temas horriveis para os jornais!! Eu nem consigo recomendar esse livro todo mundo, impossível. Valew pela visita

      Excluir
  4. Nunca vi você tão sério, parecia que eu estava no blog de outra pessoa. Brincadeiras a parte, realmente é um tema delicado e o livro deve ser bem denso. Não conhecia e já vai para os meus desejados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ronaldo esse livro é bem o tipo de leitura que vc fala e recomenda lá no seu blog, se sabe que eu só amo livros adolescentes daí quando leio um mais adulto acabo pegando esses super pesados kkkkkkkkkkk Eu estou pensando em comprar o livro Gelo Negro que me recomendaram lá no face. Você já leu???

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Não, mas parece bom. Pelo menos as resenhas que tenho lido são positivas. Gostei da série Hush hush dessa mesma autora.

      Excluir
  5. Dele só li O Menino de pijama listrado e é um livro incrível.

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha ouvido falar desse livro, muito bom! Criei um blog novo: http://plataforma-literaria.blogspot.com.br/ , se puder conferir e dar sua opinião ficarei muito grato! Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Gente, leitura pesada, mas real, é por não termos a força de confrontarmos esta realidade sempre presente, pedofilia, que ainda ela encontra lugar. Não é coisa do passado de uma igreja, é coisa da deturpação humana, fica mais feia por trás da fachada espiritual ou religiosa, uma vez que de onde deveria vir o conforto, a proteção , eis que é ali onde está o mal, tipo o lobo disfarçado de vovozinha. Sabem o que é pior, muito pior que a pedofilia na igreja ? a pedofilia familiar. Pai, irmãos,primos que abusam sexualmente , moralmente, de seus protegidos. Como cresce uma criança cujos membros da familia a molestam sexualmente ? Olhem, acreditem, o ser humano é muito forte, ele ignora para sobreviver. E hoje há algo pior que isto, a pedofilia consentida, sim, ela é real e há conivência da lei em muitos paises, desde que haja consualidade das partes, o incesto rola solta em muitos paises. Mas que maturidade tem uma criança para discenir ser a hora dela praticar sexo ? Como disse o autor deste blog, é acabar com a infância antes da hora, tudo tem seu momento para a vida. Uma crianças que cresce sendo seduzida e molestada com carinho, ela jamais denunciará. Enfim, mentes doentes em corpos doentes, são todos os abusadores de crianças. E acredite, muitos estao ai nesta sociedade de fachada, educada, linda, lobos por trás das oprtas. Quanto a vcs que se sentem mal com o assunto, é dificl mesmo, mas é necessario, só a conversação e a manutenção de valores, religiosos ou não, valores morais e reais, é que podem proteger a infancia, depos de adulto,temos obrigação e dever de cuidar de cada criança, seja nossa ou não.E a maneira de fazer isto é falar e expormos nossa revolta e asco por quem acha normal este comportamento doentil, pior ainda depois do adveto da internet, sexo banalizou geral,mulher objeto, onde está o sentimento ? o cuidado? Vamos resgatar isto e não fechar os olhos, falem sobre isto sim, vcs jovens. É preciso matar o mal na raiz, quem sente esta atração deve lutar contra ela. A tentação vem, mas pode se resistir a ela, se tivermos motivo teremos sempre forças. Desculpe o comentário extenso, este assunto faz parte de minha vida. E não perco a oportunidade de falar. Cuidem de suas crianças, conversem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostaria de te agradecer por nome (mas não foi mencionado no seu texto). Seu comentário com certeza foi um grande alerta para todos que lerem esta resenha, os leitores sempre vem ler os comentários para ler mais opiniões e com certeza a sua agrega muito mais até mesmo que minha resenha. Muito obrigado por seu alerta, por sua opinião e espero que você volte mais vezes. Amei seu comentário e será motivador para os leitores aqui do blog. Abraços Guto

      Excluir

Pessoal, eu estou respondendo todo muito a noite quando volto do trabalho. Mas no Facebook eu respondo mais rápido!!